“Quando eu o conheci eu não queria sentir nada por ele, na verdade mesmo nem queria falar com ele. Mas já que ele estava ali puxando assunto comigo, que mal teria né ? Como escrever pra você sem mostrar tudo o que eu sinto ? Como não te falar que to sempre pensando em você ? Que quando caminho na rua e começo a sorrir pro nada e o pensamento que ta la em você. Toda vez que estou lendo um livro e a personagem pensa no seu suposto amado e seu nome que me vem a cabeça, ai eu tenho que parar de ler porque já li e reli o paragrafo inteiro e não conseguir entender uma palavra sequer. As vezes fico pensando em quão idiota e ignorante eu sou, mas e que as vezes seu jeito não me ajuda muito, entende ? Você sempre tão frio e quieto no seu canto.
Sinto tantas saudades de quando eu mal entrava numa dessas redes sociais e você vinha correndo falar comigo, ou quando do nada no meio da madrugada meu telefone tocava e era você ligando, bêbado me pedindo pra ficar contigo até chegar em casa. Eu amava isso, porque de 500 números da sua agenda telefônica era pro meu que você discava. Talvez seja só saudades da importância que você dava pra mim e hoje não a tenho mais. Por um momento tive você por inteiro, lembra ? Eu sei que foi meu, estava ali comigo, nós dois a sós. Mas como sempre eu estraguei tudo, ah eu sou idiota você sabe. Eu poderia falar que morro de ciume de você e que sem querer querendo eu fiz de você o meu vicio e cá entre nós, que gostoso estar viciado em você.”

Obrigada por partilhar sua idéia

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s